Sobre autenticidade, garantia, certificados e afins

Diariamente eu recebo comentários no instagram, no blog, mensagens no whatsapp e emails com perguntas do tipo “é original?” “vem com caixinha?” “vem com certificado?”.

Para facilitar, decidi escrever esse post com as explicações relacionadas a esses assuntos :)

 

Vem com caixinha?

Vou começar pela parte mais fácil, tá? A Tiffany tem vários tipos de embalagem, um dia eu posso fazer um post só sobre isso, mas a mais conhecida é o combo saquinho de camurça + caixinha de papelão + sacolinha de papel.

Como eu compro peças de segunda mão, a grande maioria vem sem nenhum desses itens. Algumas peças vêm até com a fita branca que dá o laço na caixinha, mas isso é bem raro. O mais comum mesmo, no caso das peças que vêm com algum tipo de embalagem da Tiffany, é que elas venham só com o saquinho de camurça.

Todas as peças da Tiffany que eu vendo são originais usadas e 99% são compradas nos EUA. Depois que eu abri a loja, pessoas daqui do Brasil começaram a me procurar perguntando se eu compro as peças delas, mas, geralmente, acaba não compensando, porque 90% dos meus preços são mais baixos que o preço de uma peça nova do mesmo modelo nos EUA e, se a pessoa comprou na loja aqui no Brasil, o valor que eu ofereço acaba sendo muito baixo.

Eu tenho uma sócia (minha sogra querida) que mora nos EUA e me manda as peças de lá. As peças ela me manda por courier, que é mais rápido e mais seguro, e as embalagens ela manda por correio normal, por causa do volume. No início eu não fazia questão das embalagens da Tiffany, porque dá trabalho e tem um custo adicional, mas tanta gente pede que eu comecei a trazer.

Como as embalagens vêm em remessas separadas, eu não tenho como saber qual peça veio com embalagem e qual não veio. Dessa forma, eu não poderia trabalhar como as lojas que vendem bolsas usadas, por exemplo, que vendem a bolsa exatamente como ela foi adquirida do antigo dono: se o dono guardou o saquinho, a caixa, a sacola, ou o que mais tenha vindo com aquela bolsa, o brechó vende todo esse conjunto, mas, se o dono não guardou nada disso, o brechó vende a bolsa sozinha e avisa isso. É importante notar que normalmente os brechós cobram um pouco mais caro pelas bolsas que vêm com esses itens adicionais.

Além da logística e do custo adicional, no dia-a-dia da loja eu acabo lidando com a seguinte relação: peças à venda > pessoas que querem embalagem da Tiffany > embalagens disponíveis.

Eu sei que, para muita gente, parece estranha, a princípio, a idéia de cobrar pelo saquinho da Tiffany, já que ele vem junto com a peça quando ela é comprada na loja, mas essa foi a solução que eu encontrei para cobrir os custos e equilibrar a oferta e a demanda.

 

É original?

Todas as peças da Tiffany que eu vendo são originais usadas.

Eu adoro garimpar e sempre comprei muita coisa usada, principalmente jóias, bolsas e sapatos. Eu acho que comprar jóias usadas, sejam elas de marca ou não, é um ótimo negócio, porque você pode levar a um ourives para limpar e polir e fica tudo novinho (coisa que não é possível com uma bolsa ou um sapato).

Eu identifico a autenticidade das peças da Tiffany a partir da minha experiência como cliente, da experiência que eu adquiri comprando peças para a loja e do estudo de sites como o Forum do Purseblog.

Já aconteceu de eu comprar um lote de peças e, no meio delas, vir uma réplica. Eu nunca comprei uma réplica da Tiffany de propósito, mas eu já vi essas que vieram sem querer e já vi muitas em fotos no Forum do Purseblog e em páginas do ebay que explicam como identificar a autenticidade das jóias da Tiffany.

Em todos esses casos, a diferença entre a réplica e o original é gritante, porque o acabamento da Tiffany é impecável, melhor do que muita jóia de ouro de outras joalherias.

Nas vezes em que aconteceu de eu receber uma peça falsa (foram só duas até hoje), eu levei ao meu ourives para testar se a prata era 925 mesmo e mandei derreter para fazer algumas das peças da minha coleção.

Eu estou trabalhando com isso desde o início desse ano e, até agora, não tive nenhuma devolução e nenhum cliente questionou a autenticidade de uma peça comprada comigo.

É claro que, apesar de nunca ter acontecido, isso pode vir a acontecer, e, nesse caso, a minha política de devolução é o padrão para o comércio eletrônico: o cliente tem o direito de desistência até 7 dias após o recebimento da compra e pode fazer a devolução sem precisar oferecer justificativa nenhuma, basta pagar pelo frete de retorno.

 

Como eu posso ter certeza de que é original?

Eu não posso emitir nenhum documento afirmando a autenticidade da peça porque eu não sou afiliada à Tiffany. A única coisa que eu poderia fazer seria garantir a pureza do metal.

Assim como a maioria das grandes marcas, a Tiffany não tem uma política de autenticar peças que as pessoas levem à loja. O que uma pessoa pode fazer é pedir a um vendedor que ele faça essa análise de maneira informal e, se o vendedor tiver boa vontade, pode dizer se é autêntico ou não.

Outra alternativa é deixar a peça na loja para limpeza, polimento ou algum reparo, mas normalmente será cobrada uma taxa. Já aconteceu, na loja daqui de Brasília, de eles fazerem um conserto em uma pulseira minha sem cobrar nada, mas eu já fiz consertos que custaram R$ 70 e R$ 150. A Tiffany só realiza serviços em peças autênticas, então, se você levar uma peça falsa à loja para polir, por exemplo, eles não vão afirmar que a peça é falsa e nem vão emitir um documento dizendo isso, mas eles não vão aceitar fazer o serviço.

Isso nunca aconteceu comigo, o que eu estou relatando é o que eu já li inúmeras vezes no Forum do Purseblog. Nas vezes que eu levei alguma coisa para conserto, a vendedora pegou a peça, foi para uma micro salinha, ficou lá uns 5-10 minutos e depois voltou falando que eles podiam fazer o serviço e dizendo o valor e o prazo de entrega.

 

Vem com certificado?

Como regra, as peças que eu vendo não vêm com certificado de garantia, autenticidade nem nota fiscal da Tiffany, e isso tem duas razões.

A primeira é que a maioria das peças que eu vendo são de prata e são compradas nos EUA e lá a Tiffany não dá certificado de garantia para as peças de prata compradas na loja. Todas as peças de prata que eu já comprei pessoalmente em uma loja da Tiffany nos EUA vieram somente com a nota fiscal, impressa em papel de recibo de banco, e um cartão branco escrito “care of sterling silver”, que dá instruções de como cuidar da peça e de como limpar.

Eu já li muitos relatos idênticos no Forum do Purseblog, mas nada impede que alguém tenha tido uma experiência diferente. O que eu estou dizendo aqui não reflete a política oficial da loja, que eu não conheço, mas somente a minha experiência pessoal como cliente.

Quanto a uma política oficial da loja, é possível que eles não tenham um procedimento padrão, porque algumas peças que eu comprei no Brasil (de ouro, prata e até as que eu só levei à loja pra arrumar alguma coisa) vieram com uma nota fiscal de papel grosso que tem escrito “certificado de garantia” no verso.

A segunda razão é que, de todo jeito, seja a peça de ouro ou prata, comprada no Brasil ou em outro país, a maioria das pessoas não guarda nada disso, e eu imagino que isso deve acontecer porque esses documentos não têm utilidade. Muitas joalherias exigem a apresentação do certificado de garantia em casos de defeito ou de consertos, mas a Tiffany não exige a apresentação de nenhum documento (nota ou certificado). Eles não perguntam quando ou em que loja a peça foi comprada, se foi você que comprou, se foi presente, se você comprou de segunda mão, nada. Eles só analisam a peça, verificam se é autêntica, e autorizam o serviço. Se a peça não for autêntica, eles se recusam a realizar o serviço.

De todas as peças usadas que eu já comprei para a minha loja, pouquíssimas (duas ou três) vieram com a nota fiscal, o saquinho, a caixinha, a sacolinha, o cartão “care of sterling silver” e até a fita branca. O restante às vezes vem com a caixinha e o saquinho, às vezes vem só com o saquinho e a maioria vem sem nada.

 

Conclusão

O post ficou enorme, mas é importante esclarecer todos esses detalhes. Caso eu tenha falado alguma coisa errada ou tenha ficado alguma dúvida, podem deixar um comentário aqui, mandar email ou whatsapp que eu terei o maior prazer em responder!

Ter esse tipo de dúvida é saudável e eu também sou super zelosa com aquilo que eu compro fora da loja oficial, afinal ninguém quer levar gato por lebre, né?

As pessoas estão ficando mais desconfiadas, mas é uma desconfiança boa, que evita que elas sejam enganadas. Eu tenho acompanhado o trabalho do perfil @denuncia171 no instagram e recomendo que todo mundo visite e siga! A dona, que eu não conheço, criou o perfil para denunciar golpes (pessoas que pagaram e não levaram ou pagaram por um produto original e receberam um falso) e tem ajudado muitas pessoas lesadas a recuperarem o seu dinheiro.

Graças a Deus, e ao meu esforço, até hoje todas as pessoas que compraram na minha loja ficaram satisfeitas e muitas voltaram para comprar mais. Tudo o que eu faço é de boa-fé, mas eu também posso errar, e, caso isso aconteça, eu peço que vocês tenham cautela na hora de julgar e que sempre entrem em contato comigo primeiro. Eu tenho visto, principalmente no instagram, muita gente fazer julgamentos precipitados, que acabam manchando a reputação que uma loja leva meses para conquistar.

Eu adoro comprar na loja: é realmente uma experiência única comprar uma peça novinha e sair da loja com a sacolinha. Mas eu também gosto de fazer bons negócios, saber que eu paguei um preço legal por uma peça de qualidade, e é essa a experiência que eu quero proporcionar para os meus clientes.

Os meus contatos são os seguintes:

Instagram: @minhacaixadejoias

Email: mariabeatrizmcj@gmail.com

Whatsapp: +55 61 9964-4440

Beijos,

Bia

Loja virtual no ar!

Eu sei que eu sumi daqui, mas eu tenho me dedicado bastante à loja e acabei tendo que priorizar :)

A boa notícia é que a dedicação está rendendo frutos: a minha loja virtual já está no ar! O endereço é http://www.minhacaixadejoias.com.br e ela já está funcionando 100%. 

Finalmente vocês vão poder fazer o pagamento por cartão, à vista ou parcelado em até 6x, e vão poder brincar de carrinho, o melhor esporte virtual de todos! Pra mim é uma terapia ficar hoooooras navegando por lojas virtuais colocando e tirando produtos do carrinho :D

Também ficou mais fácil saber quais produtos estão disponíveis e fazer o cálculo do frete sem precisar me mandar email.

Para comemorar esse lançamento, todas as peças da Tiffany estão com frete grátis por PAC, aproveitem!

Beijos,

Bia

ps: todo feedback é bem vindo, tá? Podem fazer suas sugestões aqui, nos comentários, por email (mariabeatrizmcj@gmail.com), whatsapp (61 9964-4440) ou instagram (@minhacaixadejoias)

Wishlist: Tiffany & Co.

Não é segredo nenhum que eu amo a Tiffany, né?

Hoje eu vou compartilhar com vocês algumas peças que não saem da minha cabeça. Algumas são mais compráveis e outras são mais utópicas hehe mas é uma lista de desejos e não uma lista de compras, né!

Ah, antes de mais nada, uma explicação quanto aos preços. Eu já notei, nas minhas visitas à Tiffany aqui no Brasil, que os preços em real são mais ou menos 3,5x o preço em dólar no site da Tiffany americana. Varia um pouco pra mais ou pra menos, mas é sempre em torno disso. Como no site da Tiffany americana estão toooooodas as peças, a gente pode olhar tudo lá e fazer esse cálculo sagaz pra saber quanto custa mais ou menos aqui no Brasil ;) E, o melhor, tudo sem sair de casa!

A primeira é a pulseira Return to Tiffany Bead Bracelet com o coração em metal Rubedo.

Eu já tive aqui na loja a pulseira toda em prata, mas já vendeu. É muito linda e delicada, eu fiquei apaixonada por ela! Essa com o coração em Rubedo é uma versão um pouco mais cara (e mais difícil de achar, acho que eu vou ter que comprar a minha na loja mesmo…).

Eu não sei se já tem nas lojas aqui do Brasil. No início do mês eu fui na loja daqui de Brasília e só tinha a que tem o coração em ouro rosé, que não vende mais nos EUA e é mais cara que a de Rubedo.

Custa US$ 225 e possivelmente será a minha próxima compra na Tiffany hihihi

Pulseira Tiffany Bead Rubedo

A segunda é a pulseira Color by the Yard de prata com 3 tanzanitas da Elsa Peretti.

Eu amo essa coleção, tipo muito. Eu tenho dois colares e a pulseira de prata com 3 safiras rosa. A pulseira é super delicada e dá pra usar direto, a minha fica no pulso direito e eu não tiro pra nada!

A azul é linda e as tanzanitas têm um tom azul arroxeado maaaaaravilhoso.

Ela é um pouco mais cara, custa US$ 525 nos EUA e algo em torno de R$ 1800 no Brasil.

tiffany color by the yard tanzanitas pulseira brasil

* Suspiros*

A próxima é incomprável, mas é linda! É da mesma coleção, só que em ouro com esmeraldas. O que é a cor dessas esmeraldas, minha gente?

Custa US$ 4.100 nos EUA e algo em torno de R$ 14.000 aqui no Brasil.

tiffany pulseira color by the yard ouro esmeraldas

Já que eu chutei o balde com essa última, vamos continuar passeando pelo balcão do ouro! haha

Tem uma coleção que eu acho a coisa mais linda… Ela se chama “Garden” e as peças têm flores fofas, borboletas e abelhas. Eu gosto da coleção inteira, mas as peças que eu mais mais gosto são as de ouro rosé com ametista. Como eu ainda não consegui decidir se eu gosto mais do anel, dos brincos ou do colar, colocarei foto dos três :D

TiffanyGardenAnelAmetista TiffanyGardenBrincoAmetista TiffanyGardenColarAmetista

O anel custa US$ 1350 (ou mais ou menos R$ 4.700 no Brasil)

O colar custa US$ 1425 (ou mais ou menos R$ 4.900 no Brasil)

O brinco custa US$ 1475 (ou mais ou menos R$ 5.100 no Brasil)

Eu amo roxo e amo ouro rosé. Tem combinação mais perfeita?

Voltando para o balcão da prata, tem um colar da coleção Venezia Goldoni, da Paloma Picasso, pelo qual eu sou apaixonada! É o que tem o pingente de coração. Ele é muito muito muito lindo e tem o preço ótimo, US$ 195 nos EUA e mais ou menos R$ 600 aqui no Brasil. Ele existe também nas versões em ouro amarelo e rosé, que também são lindas e custam US$ 900 cada.

colar tiffany paloma picasso venezia goldoni coração

E, por último, um colar que eu tive aqui na loja e vendeu no mesmo dia que chegou! Não deu tempo nem de fotografar pra colocar aqui no site, vendeu logo que eu postei no instagram e já recebi várias encomendas.

É o colar Return to Tiffany com pingente de coração e corrente de bolinha.

colar tiffany return to heart coração corrente de bolinha beaded chain

Ele é bacana porque o cordão é super comprido (84 cm) e fica bem legal com calça jeans e camisetinha básica ou com qualquer look mais casual. Tô louca pra ficar com um pra mim hihihi

Custa US$ 260 nos EUA, mais ou menos R$ 900 no Brasil e R$ 460 na minha loja :D (pode fazer jabá de mim mesma no post da wishlist? hahahaha)

Eu já tinha visto várias fotos dele, principalmente no The Blonde Salad, porque a Chiara Ferragni tem um desse que ela usa junto com uma chave. Sempre achei legal e tal, mas, quando eu vi ao vivo, eu fiquei enlouquecida, não queria vender por nada! Pra piorar, na mesma semana eu recebi um pingente de chave parecido com o dela. Ainda bem que a chave eu também vendi na hora que eu postei no instagram, senão eu tinha ficado com os dois pra mim e a minha loja iria à falência…

Essas foram as fotos que eu postei no insta (não me seguem ainda? Sigam já! @minhacaixadejoias):

ChiaraRTT RTTChave

Eu adorei essa última foto :)

Eu também amo as chaves… Mas elas merecem um post só pra elas!

Gostaram? Qual é a wishlist de vocês??

Beijos!

Bia

Look: mais branco com azul

Mais um look branco com azul ;)

Tem gente que faz promessa de usar só branco e azul em maio, né? Eu não fiz não, acho que só gosto muito dessa combinação.

IMG_0053

IMG_0050minha caixa de joias look azul bob store brinco quartzo green gold color by the yard tiffany

Blusa azul Bob Store

Calça Zara

Sandália Agiafatto

Bolsa Louis Vuitton

Relógio Michael Kors

Pulseiras Pandora e Tiffany Heart Clasp (tem na minha loja aqui!)

Correntinhas Tiffany Diamond by the Yard e Color by the Yard

O sol estava bem forte nesse dia e não deu pra fotografar as jóias direito, então eu tirei uma foto só delas :)

minha caixa de joias brinco anel colar green gold agata branca agua marinha turmalina green gold citrino

O brinco e o anel são design da minha irmã. O brinco é de ouro amarelo com quartzo green gold e o anel é de ouro amarelo com um citrino escuro. Eu usei um brinco que é da mesma linha, com ametistas quadradas, nesse look aqui.

O pingente é design da minha mãe e é em ouro amarelo com ágata branca, turmalinas verdes, peridoto e água-marinha.

Acho que a gente gosta bastante de mandar fazer jóias, né?

Beijos,

Bia

Inspiração: look all white D&G

Eu estou completamente fascinada por esses looks da coleção de Primavera 2011 da Dolce & Gabbana. Não, vocês não leram errado, é 2011 mesmo :) Moda boa é moda atemporal, né?

A coleção é inteira em branco e preto, se vocês quiserem ver todas as fotos, entrem aqui.

As imagens que estão grudadas na minha cabeça são esse vestido e esse casaquinho de crochê com strass.

Eu amei amei amei. As peças são lindas, mas reparem também no styling todo. Eles fizeram uma coisa bem casual, a maquiagem é “de bonita”, o cabelo meio bagunçado e os acessórios foram usados de uma forma bem natural. Vejam as correntinhas com uma cruz. Elas têm um comprimento normal, daquelas correntinhas que a gente põe e não tira nunca, não parecem acessório de desfile. Deram um toque bem vida real que eu gostei.

Dolce Gabbana D&G spring primavera 2011 crochet crochê casaco branco all white jacket Dolce Gabbana D&G spring primavera 2011 crochet crochê vestido branco all white dress

 

Lindo!

Tiffany – A coleção Blue Book 2013

Uma das coisas que eu mais admiro na Tiffany é a capacidade que ela tem de fazer eu me sentir muito rica e muito pobre, tudo no mesmo dia.

Ela é uma das poucas joalherias do mundo que oferece uma linha de jóias de prata, que funcionam como peças de entrada, para conquistar novos clientes. Qualquer pessoa pode ir a uma loja da Tiffany e comprar uma jóia sem precisar gastar muito (pode também comprar na minha loja e gastar ainda menos! não conhece? entra lá!). Eu mesma tenho várias peças de prata e posso dar testemunho do sucesso do modelo de negócio deles, porque, depois delas, eu já parti pras de ouro! haha

Mas a Tiffany também é cruel. Desde 1845, eles lançam, todo ano, um catálogo de peças de alta joalheria chamado de “Blue Book Collection”. São só jóias muito maravilhosas, feitas com as pedras mais raras e perfeitas do mundo, que são divulgadas num catálogo super bem fotografado e que vem acompanhado de descrições quase poéticas dos anéis, brincos, broches, colares, etc..

Esse ano, eles resolveram investir pesado na divulgação pelas mídias sociais e, pela primeira vez, divulgaram um preview do catálogo 2013 na página deles no facebook. No aplicativo que eles criaram, eles revelaram uma peça por dia até o lançamento oficial do catálogo, que aconteceu dia 18.04. Eles também criaram um board no Pinterest só pra isso, vejam lá!

A Tiffany desenhou as jóias usadas no filme The Great Gatsby, que se passa na década de 20, e lançou, no mês passado, a Ziegfeld Collection, uma coleção inteira inspirada no filme. No clima da parceria, eles decoraram as vitrines da loja da 5a Avenida com a estética da era do jazz e incluíram várias jóias produzidas para o filme no Blue Book.

Todas as jóias (com os respectivos preços) podem ser admiradas aqui. São mais de 100 peças e vocês podem entrar no site pra babar em todas, então eu vou colocar aqui só as que eu mais gostei :)

Tiffany Blue Book Collection 2013

Tudo lindo, né? Vocês têm certeza que querem saber os preços? hehe

  1. Anéis de platina com diamantes rosa, diamantes brancos e ouro rosé – US$ 65.000 e US$ 60.000
  2. Anel de platina com diamantes brancos e um diamante fancy na cor verde-água – US$ 4.500.000 (OUCH!!!)
  3. Broche de platina com diamantes, opalas negras e safiras Montana – US$ 110.000
  4. Anéis de platina, diamantes e turmalina Paraíba – US$ 62.000 e US$ 29.000
  5. Brinco tassel de platina, diamantes e tanzanitas – US$ 95.000
  6. Brinco tassel de platina, diamantes e tsavoritas – US$ 125.000
  7. Anel de platina com diamantes e um diamante fancy verde claro – US$ 925.000
  8. Anel de platina com diamantes, uma tanzanita e tsavoritas – US$ 23.000
  9. Pulseira de platina com diamantes, diamantes amarelos, tanzanitas e tsavoritas – US$ 145.000
  10. Pulseira de leques em platina com diamantes e laca preta – US$ 140.000
  11. Anel de platina com ônix e diamantes – US$ 20.000
  12. Pingente de platina com morganita e diamantes – US$ 50.000
  13. Pulseira de platina com morganita, diamantes e ouro rosé – US$ 150.000

Agora, antes dos meus comentários, uma pausa para a indignação: como assim tem gente morrendo em guerras epidemias acidentes pobreza caos terremotos alagamentos frio calor fome sede assassinatos assaltos sequestros tragédias e a Tiffany, em plena crise econômica mundial, mandando um catálogo pra casa das pessoas com um anel de 4 milhões de doletas??? E como assim você, sua fútil desempregada desgraçada, está postando fotos e preços disso só pra eu me sentir pobre? Como assim como assim como assim?

Ok, eu te entendo. São jóias inacessíveis. E a idéia é essa mesmo.

O Blue Book é, há mais de 150 anos, um registro de algumas das coisas mais bonitas que o homem consegue produzir a partir da natureza. A pureza das pedras escolhidas, a cor dos diamantes mais raros do mundo… É um privilégio poder ver, mesmo que em foto, um diamante verde-água como o do anel 2, uma pedra única. Que cor maravilhosa!

Essas pedras têm a beleza realçada pela lapidação impecável e pelo trabalho admirável dos melhores ourives do mundo. Vejam só o trabalho feito na pulseira número 13, que é de ouro rosé por dentro (sim, repare bem na foto!) para ressaltar a cor da morganita. E a cravação do pingente número 12, que perfeição?

Quem já viu uma jóia da Tiffany ao vivo, até as de prata mais baratas, consegue ver o nível de qualidade do trabalho empregado ali. Eu não consigo nem imaginar como deve ser uma peça dessas do Blue Book… São verdadeiros tesouros!

Das peças desse ano, as que mais me inspiraram foram os anéis número 1 e número 8.

Os número 1 são em platina mas, se vocês repararem bem, a cravação dos diamantes rosa é de ouro rosé. Essa combinação tem sido usada por eles em outras peças e fica bem bonito, porque espalha uma luz rosada para os diamantes brancos. Vejam aqui as peças da coleção regular pink diamonds que usam a mesma técnica.

O anel número 8 foi pra minha pastinha de inspirações para eu copiar um dia :D

Acho que deve ter dado pra reparar, pelas minhas escolhas, que eu adoro roxo, verde, e roxo com verde. A tanzanita desse anel é azul-arroxeada e as tsavoritas têm um verde-folha bem vivo, eu acho que é uma combinação linda.

Como a tanzanita é uma pedra cara, ainda mais com esse nível de pureza, eu teria que usar uma pedra similar, tipo uma iolita arroxeada ou uma ametista azulada. E as tsavoritas podem ser substituídas por peridotos. Ah, e eu faria em ouro branco e com bem menos diamantes, pra dar uma barateada. Ficaria diferente, mas o que importa é o efeito :)

A gente não precisa poder comprar pra poder admirar, né, e eu acho uma delícia ficar olhando essas fotos.

Espero que tenham gostado!

Beijos

Look do dia – azul com amarelo

Esse domingo foi uma delícia :)

Toda a família saiu para almoçar e depois fomos todos para a casa dos meus pais. Os meus sobrinhos estão cada dia mais lindos e espertos, a gente ficou brincando (leia-se: correndo atrás deles hehe) a tarde toda e, no final, colhemos tangerinas.

Um deles, o Tomás, AMA tangerina. Daí quando ele viu que o pé estava carregado, ficou maluco e a gente teve que começar a tirar pra ele. Tinha tanta fruta madura que eu trouxe um saco pra casa, mas nada se compara a comer tangerina na grama, jogando a casca e as sementes no chão (já que é tudo “matéria orgânica” hehehehe). Se quiserem conhecer o Tomás e ver o look que ele usou pra comer tangerinas na casa do vovô, vejam o post que a minha cunhada fez no blog dela aqui.

Quem aguenta??

Depois dessa, eu espero que vocês ainda tenham interesse no meu look haha

Eu posso dizer que eu tenho quatro tipos de roupas:

1. As que eu gosto muito e uso muito (tipo uniforme)

2. As que eu gosto pouco e uso muito (“pra gastar” hehe)

3. As que eu gosto pouco e uso pouco (só ocupam espaço)

4. As que eu gosto muito e uso pouco (porque eu tenho dó de usar)

Esse casaquinho azul estampado da Brooksfield Donna definitivamente se enquadra na última categoria! Eu ganhei da minha mãe há algum tempo e gosto tanto dele que eu tenho dó de usar haha Ele é super macio, dá pra ser usado de várias formas, a estampa é linda e dá um up em qualquer camiseta+calça jeans.

Eu gosto de azul com amarelo para usar de dia, acho que fica alegre. Nesse look eu combinei o meu casaquinho amado com uma sapatilha amarela e bege da Fezzutti, camisetinha preta da Zara e calça jeans Diesel.

casaco azul brooksfield donna bolsa speedy 35 damier ebene louis vuitton

casaco azul brooksfield donna bolsa speedy 35 damier ebene louis vuitton

pulseira tiffany heart clasp coração pandora anel carla amorim terço

sapatilha fezzutti amarela bicolor

escapulario ouro colar tiffany by the yard tsavorita

anel carla amorim pulseira tiffany by the yard safira rosa

argola ouro bezalel silvana castro

casaco azul brooksfield donna

Aqui o casaco foi cruzado na frente e amarrado nas costas.

casaco azul brooksfield donna

Arrasando na pick-up imaginária haha

E aqui eu só dei um nó na frente.

casaco azul brooksfield donna

Casaco Brooksfield Donna

Camiseta Zara

Calça Diesel

Sapato Fezzutti

Bolsa Louis Vuitton (speedy 35)

Argola de ouro amarelo e diamantes Bezalel/Silvana Castro

Correntinhas Tiffany & Co. (ouro rosé + diamante e prata + tsavorita)

Escapulário ouro amarelo

Mão esquerda:

Pulseira Pandora

Pulseira Tiffany Heart Clasp (tem na minha loja!)

Anel Terço Carla Amorim de ouro amarelo

Mão direita:

Pulseira Tiffany & Co. prata + safira rosa

Anel ouro amarelo Carla Amorim

Links que eu estou amando

1. Aplicativo Blue Book Collection da Tiffany

Tiffany2013BlueBook

Eles estão divulgando no facebook (aqui e aqui), uma por dia, desde 04.04, algumas peças que estão no Blue Book 2013, que será lançado amanhã. Depois do lançamento eu farei um post comentando tudo!

2. Look all white da Karla Deras (Karla’s Closet)

KarlaAllWhite

Esse post já tem algumas semanas, mas não sai da minha cabeça. Nem sei exatamente o que chamou a minha atenção. Pode ter sido o cabelo, as unhas, o óculos, a roupa, ou a combinação de tudo. Esse moletom com um desenho tipo stucco barroco é da Zara, será que vem pra cá?

3. Post da Lala Rudge sobre o trunk show da Valentino e Ana Rocha & Appolinario

Lala Rudge Valentino macacão verde Ana Rocha Appolinario

Eu até tentei selecionar algumas fotos pra pôr aqui, mas virou uma reprodução do post dela, já que tava tudo lindo!

As jóias são maravilhosas, eu gostei especialmente de umas que combinam verde com azul. As roupas também são muito lindas, todas da coleção atual da Valentino. O macacão verde que a Lala tá usando é icônico e os vestidos de guipure carré me inspiraram a tentar algo parecido no crochê. Se eu conseguir, eu posto aqui.

Beijos

Os piercings de J. Colby Smith

Quem tem agonia/não gosta de piercing pode pular esse post!

Desde a primeira vez que eu vi o trabalho do J. Colby Smith eu fiquei fascinada. Ele faz todo tipo de piercing, mas é conhecido especialmente pela correntinha de septo e pelas orelhas que ele posta no blog e no instagram.

A principal característica do trabalho dele é a combinação dos furos com jóias delicadas, de ouro, feitas por ele mesmo. Muita gente torce o nariz para os piercings porque eles têm toda uma carga de agressividade/rebeldia associada, mas esses são beeeeeeem diferentes do visual tradicional.

JColbySmithPiercings

Eu tenho dois furos em cada orelha e uma argolinha na cartilagem. Eu já tive também um transversal, mas tirei porque ele nunca cicatrizou direito e porque eu nunca achei um brinco bonito de verdade pra colocar no lugar (o melhor que eu consegui foi uma adaptação de um brinco da Vivara…).

Minha orelha :)

Minha orelha :) os brincos são H. Stern

Eu sempre achei os piercings de aço horrorosos e grosseiros, então a argolinha eu substituí, há vários anos, por um modelo de ouro *super* fininho que na verdade nem brinco é. Eu comprei numa época em que era moda usar vários pingentes juntos em um colar e as joalherias vendiam uns elos avulsos, pra poder colocar os pingentes (acho que só eu lembro disso hehe).

Em poucas palavras: J. Colby Smith, onde você esteve em todos esses anos??? hehehe

Bom, ele é piercer desde 2000 e trabalha em NY, no estúdio New York Adorned, desde 2005.

Ele começou a fazer as suas próprias jóias depois de um breakthrough: uma amiga queria um piercing de septo que ficasse bem ajustado, mas, por causa do trabalho como atriz, ela precisava tirar a jóia com frequência e acabava tendo que comprar novas argolinhas periodicamente, porque elas iam ficando tronchas de tanto tira-e-põe. Um dia ele teve a idéia de substituir a argolinha rígida por uma corrente que pudesse ser removida e recolocada pela própria pessoa. A idéia vingou e foi um sucesso entre os fashionistas: não deixava de ser um piercing, mas era diferente e mais delicado.

JColbySmithSeptumChain

Laurel Pantin na campanha NARS/Into the Gloss

Eu nem sou fã de piercing no septo, mas reconheço que a idéia é genial.

A partir desse momento ele começou a fazer cursos básicos de ourivesaria para fabricar as próprias jóias. Ele queria conhecer melhor os materiais e as possibilidades que eles ofereciam. De fato, as fotos das orelhas não são legais por causa dos furos, mas por causa das jóias que ele usa, que são mais fininhas, delicadas, e de ouro (e eu acho que eu não preciso convencer ninguém aqui da superioridade absoluta do ouro em relação ao aço inoxidável no que se refere a jóias, né…).

Em todos os depoimentos que eu li sobre a “J. Colby Smith experience”, um aspecto foi ressaltado: o conhecimento que ele tem da anatomia da orelha. Segundo ele, cada orelha tem um formato próprio, e não é qualquer piercing que fica bom em qualquer tipo de orelha. Ele analisa a orelha da pessoa e avalia que tipo de furo fica bacana e que tipo de jóia pode ser usada. E nem adianta insistir, porque ele é conhecido por dizer “não”.

Tem gente que não gosta disso, né? A famosa atitude “eu tô pagando”, mas eu acho que o artista tem o direito de preservar o seu trabalho, e é esse cuidado que faz que as fotos de orelhas feitas por ele fiquem tão harmônicas.

JColbySmithPiercings2

E a fama, de onde vem?

Na verdade, ele já é conhecido do pessoal fashionista há alguns anos. Na internet, ele já havia aparecido no Into the Gloss várias vezes, desde 2011, mas tá rolando um burburinho maior recentemente porque essa semana saiu uma campanha da NARS feita em parceria com o Into the Gloss em que aparece a correntinha de septo da Laurel Pantin.

Ele também saiu no The Coveteur semana passada e eu sinto que a coisa está ganhando momentum

Eu só sei de uma coisa: depois de ver todas essas fotos, até eu tô querendo furar a orelha de novo. Ainda bem que eu não tenho nenhuma viagem para NY planejada para os próximos meses.

Ah, no site até tem uma mini-loja, mas tem bem pouquinha coisa. Pra comprar as jóias dele, só indo no estúdio mesmo.

Links:

Estúdio: New York Adorned

Blog: www.jcolbysmith.com

Instagram: @jcolbysmith

You Want to Put What Where? – Into the Gloss

J. Colby Smith, piercer, New York Adorned – Into the Gloss

It didn’t hurt – Into the Gloss

Pincel de corretivo

CorretivoUnhas

Adora corretivos de potinho, como o da MAC, o da Bobbi Brown e o da Laura Mercier, mas acha que eles são incompatíveis com as suas unhas à la Lana Del Rey/Adele? Eu tenho a solução! haha

Eu *adoro* pincéis de maquiagem, mas sempre gostei de passar corretivo com o dedo. Acho que dá um acabamento mais natural e dá pra controlar melhor a cobertura.

Meus problemas começaram depois que eu descobri o jeito de fazer as minhas unhas crescerem e elas começaram a se incompatibilizar com o meu amado Studio Finish, que ficava todo zoado com marquinhas de unha.

Depois de sofrer muito tentando encostar só o cantinho do dedo, resolvi me render ao pincel. Até aí, tudo bem, porque eu tenho váaaarios pincéis de corretivo, de todos os tamanhos, que eu não uso, mas nenhum deles dá pra levar na bolsa.

Eu já fui de levar quase a minha maquiagem inteira na necessaire (nunca se sabe… hehehe), mas com o tempo eu fui me desapegando e hoje só saem comigo de casa o corretivo e o blush. Eu tenho um pincel retrátil da Sephora ótimo pra passar o blush, e o melhor é que ele não suja nada na minha necessaire graças à tampinha. Eu só precisava de algo similar para o meu corretivo…

Daí eu fui explorar os meus estojos de pincéis e encontrei um pincel de batom da Sigma liiiindo, todo cromado, que estava no estojo dos pincéis que eu não uso, junto dos de corretivo

Sinceramente, eu nem acho muito bom pra passar batom (não que isso faça diferença, porque eu não uso batom NUNCA), mas pro corretivo ele é ideal! Ele é achatadinho, bem firme e tem uma tampa que protege o resto das minhas coisas.

Eu uso o pincel pra pegar o corretivo do potinho e passar na pele, mas eu ainda espalho com o dedo, porque fica mais natural.

O número dele é L05 e vem no kit premium, que tem 15 pincéis e custa USD 164, mas também é vendido sozinho, por USD 10.

IMG_0728

Best friends forever ;*

Eu adoro os pincéis da Sigma, um dia um faço um post só sobre isso :)

Beijos,